Biografia

 

Ana Costa, no show "Pelos Caminhos do Som"

Ana Costa (Foto: Flávia Canavarro)

Com uma trajetória de sucesso, indicada três vezes como melhor cantora de samba no Prêmio da Música Brasileira, a artista foi eleita Revelação no 5º Prêmio Rival Petrobras de Música, considerada “um dos talentos de 2006”, por Antonio Carlos Miguel e foi a cantora da música-tema “Viva Essa Energia” dos jogos Pan-americanos 2007, junto com Arnaldo Antunes.

Como diria o finado Mestre Marçal na sua curiosa forma de expressão, a cantora, compositora e violonista Ana Costa vem “provando o mingau pela beirada do prato”, conduzindo a carreira consciente do próprio valor e das próprias possibilidades de êxito. Ana Costa já mostrou “seu carnaval” e já mirou “novos alvos”, já afirmou que “o hoje é o seu melhor lugar” e já convidou a todos a viajarem “pelos caminhos do som” ao lado de sua banda em um show ao vivo que virou DVD cantando o repertório de seu padrinho musical Martinho da Vila.

Agora, num mergulho em duo com o jovem músico bandolinista radicado em Araraquara, SP, Carrapicho Rangel, Ana vai “do começo ao infinito” mostrando sambas, choros, valsas e canções, a maioria autorais em parceria com compositores diversos. O Cd tem 12 faixas que foram construídas e arranjadas a partir da sonoridade do bandolim de 10 cordas possibilitando o acompanhamento saindo do papel meramente de instrumento solo, resultando aí numa gama de possibilidades estéticas.

Em sua trajetória, Ana fez inúmeras participações especiais em projetos lindíssimos podendo citar agora o CD Disney Aventure in Samba, onde cantou ao lado de nomes consagrados do samba, o CD Pra Desengomar de Moyseis Marques, além do CD de Martinho da Vila intitulado Poeta da Cidade – Martinho Canta Noel em homenagem aos 100 anos de Noel Rosa, do DVD 10 anos de Lapa do grupo Casuarina e o do projeto multiplataforma Samba Book Martinho da Vila.

Mas sua história não começou em 2006, quando foi eleita cantora revelação. Ela iniciou em 1990 e, no samba, em 1994 quando participou do grupo Couer Sambá formado pelos filhos de Martinho da Vila, seu padrinho musical. Algum tempo depois, em 1996 criou, junto com Bianca Calcagni, o grupo Roda de Saia (posteriormente chamado por O Roda), do qual fez parte por 11 anos.

Entre 2004 e 2006, Ana Costa fez parte da banda da cantora Mart’nália quando, logo em seguida (ainda em 2006), lançou seu primeiro álbum Meu Carnaval (Zambo Discos), com produção de Bianca Calcagni.

Foi do encontro com o produtor Alê Siqueira que Ana Costa pôde colocar em prática o seu antigo desejo de fazer uma música mais abrangente e fiel aos ritmos brasileiros, desprendida do compromisso com tendências ou modismos, surgindo assim Novos Alvos, seu segundo CD (Zambo Discos), lançado em maio de 2009. Em 2010, a Biscoito Fino relançou seu segundo CD e Ana continuou divulgando seu trabalho e buscando sempre novos horizontes. Emplacou a música “Almas Gêmeas” na novela “Tempos Modernos” da Rede Globo.

Já o terceiro álbum foi lançado em 2012 e intitulado, não por acaso, de Hoje é o Melhor Lugar (Biscoito Fino/Zambo) pela segunda vez recebeu indicação ao Prêmio da Música Brasileira. Este álbum revelou seu sentimento de gratidão pelo samba.

E foi seguindo este sentimento de gratidão pelo samba e por tudo que viveu em mais de duas décadas de samba que Ana escolheu homenagear seu padrinho musical Martinho da Vila. Lançado em 2015, o quarto álbum e também DVD Pelos Caminhos do Som lhe rendeu mais uma indicação como melhor cantora de samba no Prêmio da Música Brasileira, a terceira indicação. O DVD teve Direção Geral de Bianca Calcagni, Direção Artística de Analimar Ventapane (filha do compositor homenageado), Direção Musical de Júlio Florindo, Cenário de Iza Valente, Design de Luz de Aurélio Oliosi, Produção da Zambo em parceria com a MDM Produções, Co-Produção do Canal Brasil e Distribuição da Biscoito Fino.

 

FAÇA O DOWNLOAD